Notícias


Publicado em:
5
12/2018

BNDES apresenta nova metodologia de credenciamento de máquinas e equipamentos

Linha Finame passa a valorizar investimentos em inovação e diversificação do parque industrial.



Metatags: Credenciamento, Máquinas, Inovação, Mão De Obra, Qualificação, Metodologia, BNDES, Indústria, Finame
Pixabay

No início de dezembro, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) substituiu os atuais critérios de índice de nacionalização em valor (INv) e peso (INp) por uma nova metodologia de credenciamento de máquinas, equipamentos, sistemas industriais e componentes, seguindo a linha BNDES Finame.

De acordo com o BNDES, o objetivo é incentivar os investimentos em capacidade produtiva e pesquisa, visando produtividade, competitividade e a inserção da indústria nacional em cadeias globais de produção e também no mercado internacional de bens de capital. Outro propósito é a geração de renda por meio de empregos qualificados.

O novo método segue critérios que avaliam a participação de componentes de alta intensidade tecnológica no total de componentes usados para a manufatura de determinado item a ser credenciado, ou seja, o seu conteúdo tecnológico. A inovação também entra na lista como um parâmetro de medição da relação entre os gastos com pesquisa e desenvolvimento ou inovação e faturamento.

Em relação à inserção externa, na avaliação será mensurada a participação das receitas de exportação no faturamento total. Outros dois quesitos são inclusos na metodologia: a evolução da relação entre o valor adicionado pelo fabricante sobre o total de funcionários, evidenciando a criação de valor pela empresa, e a participação de mão de obr